Terça, 10 de Dezembro de 2019
Política
Em meio à denúncia de laranjas no DEM, Paulo Azi diz que candidaturas femininas são prioridade
Imagem: Arquivo / Gilberto Júnior / BNews
Publicado em 25/11/2019

Apesar da recente denúncia da Polícia Federal que aponta o DEM como o partido articulador da maior candidata laranja das últimas eleições, o presidente da sigla na Bahia, deputado federal Paulo Azi (DEM), não demonstra preocupação em tratar de assuntos correlatos.

Apesar de não ter sido questionado diretamente sobre o caso, durante entrevista a rádio A Tarde FM, o democrata classificou como “prioridade absoluta” candidaturas femininas no estado.

“A gente observa que o congresso tem tido uma preocupação cada vez maior em atrair mulheres para a vida pública, uma série de leis foram aprovadas na tentativa de que as mulheres possam participar mais ativamente. Independente de existir uma legislação que já sinaliza para a participação das mulheres, é preciso que os partidos possam fazer com que as mulheres se sintam efetivamente representadas por eles”, disse.

“Nós na Bahia estamos tentando fazer, estamos inclusive atualizando nosso estatuto para permitir maior abertura nas pautas que são muito caras às mulheres e estamos fazendo uma série de encontros aqui em Salvador, e em algumas cidades do interior, para debater este tema”, completou.

DENÚNCIA – De acordo com a Folha, uma mulher do Acre que oficialmente concorreu a deputada estadual recebeu R$ 240 mil do Diretório Nacional da sigla, declarou ter contratado 46 pessoas para atividades de mobilização de rua. Apesar do aparente grande aparato de campanha, a policial militar Sonia de Fátima Silva Alves obteve apenas seis votos, tornando-se a candidata com o voto mais caro do país —foram R$ 46,6 mil de verba pública por apoiador.

O DEM, através de um nota, afirmou ter aprovado resolução, em 2018, determinando a transferência direta das verbas para a conta bancária das candidatas mulheres e definido "que as lideranças partidárias de cada estado teriam a responsabilidade de identificar a viabilidade eleitoral das concorrentes".

"Os critérios, fixados após iniciativa do presidente nacional do partido, ACM Neto, foram estabelecidos para impedir quaisquer desvios desses valores por parte dos candidatos homens."

Por: Redação BNews
Comentários
veja também
Rede News Online 2011 - 2019 © Todos os direitos reservados - Sistema de reprodução de conteúdos